Fábio Porchat - Foto: Divulgação
Acontece

“Eu tenho pena dessas pessoas”, diz Porchat sobre cancelamento

O humorista também encabeçou uma campanha contra o racismo

O humorista Fabio Porchat falou sobre a cultura do cancelamento em conversa com Quem, no sábado (8). Sobre essa violência na internet, ele dispara: “Acho que o ser humano ainda é muito medieval. Gosta de ver as pessoas queimando na fogueira e de ver o outro sendo destruído um pouco. Minha mulher fica impressionada, não entende como eu consigo ler algumas imbecilidades. Mas eu tenho pena dessas pessoas”.

Campanha de racismo

O apresentador e humorista Fabio Porchat é um dos famosos que encabeçam a nova campanha “sou um racista em desconstrução”, lançada hoje, que reúne personalidades brancas de diferentes áreas com o objetivo de reconhecer atitudes preconceituosas e assistir na luta antirracista.

View this post on Instagram

É chocante e desconfortável, mas é a verdade. É essencial e urgente que eu diga isso antes que mais vidas sejam prejudicadas.  Carrego em mim preconceitos estruturais e estou aqui pra dizer que participei dessa construção nociva, e de forma perigosamente sutil, absorvi e reproduzi o idioma do racismo com fluência.  Não sei quantas vezes eu fui tóxico ao longo da vida, mas a partir de agora EU SOU UMA RACISTA EM DESCONSTRUÇÃO e começo o trabalho de transformação. Esta é uma inciativa humanitária do movimento “EM DESCONSTRUÇÃO” que luta para combater e conscientizar sobre preconceitos estruturais #euemdesconstrucao #campanha #movimento #designorama www.emdesconstrucao.com.br

A post shared by Fabio Porchat (@fabioporchat) on

É chocante e desconfortável, mas é a verdade. É essencial e urgente que eu diga isso antes que mais vidas sejam prejudicadas. Carrego em mim preconceitos estruturais e estou aqui pra dizer que participei dessa construção nociva, e, de forma perigosamente sutil, absorvi e reproduzi o idioma do racismo com fluência. Não sei quantas vezes eu fui tóxico ao longo da vida, mas a partir de agora eu sou um racista em desconstrução, e começo o trabalho de transformação.”