Argentina - Foto: Divulgação
Malas Prontas

País vizinho: cinco cidades da Argentina que valem a pena

A Argentina é um país conhecido pelos viajantes brasileiros por bem próximo, ter preços acessíveis e ainda destinos encantadores. Muitos vão para desfrutar dos restaurantes, do cosmopolitismo de Buenos Aires ou para ver neve nas estações de esqui de Bariloche. Mas o 8º maior país do mundo merece muito mais do que apenas uma ou duas viagens.

Você pode desbravar as paisagens desérticas e montanhosas do noroeste da Argentina, os glaciares e lagos espelhados da Patagônia, as vinícolas e os vinhos de Mendoza, a força da natureza de Iguazú, entre muitas outras belezas deste vasto território. Confira, abaixo, cinco cidades turísticas da Argentina que valem a pena a viagem:

Mendoza
Mendoza – Foto: Divulgação

Mendoza atrai dois públicos extremamente distintos: aventureiros movidos por adrenalina e enófilos apaixonados por bons vinhos e alta gastronomia. Aos pés da Cordilheira dos Andes, em uma área de terras férteis e clima seco, o local fica a 1.140 km de Buenos Aires. O monte Aconcágua, a maior montanha das Américas, com 6.962 metros de altura, é o centro das atenções. Mesmo quem não tem condições de escalá-lo pode apreciar a beleza nos chamados “tours de alta montanha”.

Trilha, ciclismo e escaladas são desafios incríveis nas montanhas. Os esportes aquáticos, como canoagem, rafting e vela, também são populares, além dos tours para rafting nas cachoeiras de Mendoza. No inverno, ganham espaço as atividades na neve, como o esqui e o snowboard. E para recuperar a energia, o local tem mais de 1.200 vinícolas distribuídas em três regiões produtoras de vinho — Valle del Maipú, Luján de Cuyo e Valle de Uco. E de quebra você ainda pode fazer uma excursão às estradas de vinho com almoço.

El Calafete
El Calafate – Foto: Divulgação

Calafete é uma pequena cidade da Patagônia argentina. Ela fica localizada a 2.768 km de Buenos Aires e a 80 km do Parque Nacional Los Glaciares. Serve de base para turistas do mundo conhecerem e admirarem a monumentalidade do famoso glaciar, que tem cerca de 5 km de largura e 60 metros de altura. Em El Calafate você pode caminhar sobre as passarelas à volta do Perito Moreno, navegar por suas águas glaciais, fazer trekking ao Glaciar Martial em Ushuaia com subida ao Glaciar Martial, ir para a Laguna Esmeralda.

Você pode aproveitar cada ângulo diferente e ver as formas de gelo em infinitas tonalidades de azul, que parecem ainda mais impressionantes. Além do Perito Moreno e dos passeios já citados, é possível visitar também os glaciares Upsala e Spegazzini, também às margens do Lago Argentino, o maior e mais austral dos lagos patagônicos.

Salta
Salta – Foto: Divulgação

Apelidada de La Linda, Salta é uma das cidades da Argentina que melhor preservou a sua arquitetura e a memória colonial. O Centro Histórico com suas igrejas e casario antigo estão entre os seus principais atrativos. Uma sugestão de passeio para conhecer a cidade é o walking tour guiado por Salta. Por lá você também encontra um dos museus mais interessantes da Argentina, o Museu de Arqueologia de Alta Motanha. O acervo do museu é dedicado a três múmias de crianças incas de mais de 500 anos, encontradas próximas ao cume do vulcão Llullaillaco.

Salta é o local onde mais se percebe o legado e a influência das culturas ancestrais na Argentina. Há cidadezinhas e aldeias que preservam as tradições incas e indígenas. Ela fica a 1.466 km de Buenos Aires. Principal cidade do norte do país, Salta é a base ideal para conhecer essa região. A Quebrada de Humahuaca, um enorme desfiladeiro com dezenas de pequenos povoados em meio à uma natureza exótica, de formas e cores por vezes surrealista.

Ushuaia
Ushuaia – Foto: Divulgação

Ushuaia ficou conhecida como a cidade do fim do mundo e já é carimbo popular no passaporte do brasileiro. Nos correios, centros de informações e atrações turísticas é possível conseguir o timbre provando que você esteve nos confins do continente. O que conquista mesmo no Ushuaia são as paisagens singulares, à beira do Canal de Beagle, entre as ilhas da Terra do Fogo. Montanhas pontilhadas de branco e lagos de águas congelantes mexem com o imaginário dos viajantes.

San Carlos de Bariloche
Bariloche – Foto: Divulgação

Em Bariloche, cidade conhecida por muitos, a cada inverno, milhares de brasileiros voam para cá em busca de divertidas experiências sobre esquis e um contato mais próximo com a neve, a uma distância e 1.574 km de Buenos Aires. No entanto, Bariloche é muito mais do que a sua famosa estação de inverno no Cerro Catedral. Localizada às margens do Lago Nahuel Huapi e rodeada pelos Lagos Gutiérrez, Mascardi e Moreno, essa cidade argentina tem um charme inigualável, com sua arquitetura alpina e clima europeu.

San Martin de Los Andes
San Martin de Los Andes – Foto: Divulgação

San Martin de Los Andes não é tão conhecida quanto Bariloche, mas propicia a mesma atmosfera e dispõe de seu próprio centro de inverno, no Cerro Chapelco, muitas vezes preferido pelos argentinos de férias, que fica a 1.575km da capital da Argentina. A cidadezinha tem ares provincianos e hospedagens charmosas.

O grande atrativo são as trilhas, de diferentes níveis de dificuldade, que levam a mirantes e a pequenas enseadas de águas translúcidas. A cidade é um dos pontos da Rota dos Sete Lagos e, para aproveitá-la, compre antecipadamente ingresso para excursão de um dia pela Rota dos sete Lagos.

SBD Gol
RET Desk 40 Anos SJ

Siga RJ nas Redes Sociais