Vicenzi foi demitido nesta quinta-feira
Política

Presidente do Inep é demitido por desentendimento interno

A decisão pegou todos de surpresa

Parece que a instabilidade se instaurou mesmo no Governo de Jair Bolsonaro. Nomeado há apenas 18 dias pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, o ex-delegado da Polícia Federal Elmer Vicenzi  foi exonerado, nesta quinta-feira (16), do cargo de presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais (Inep). Segundo o portal UOL, uma disputa de poder, no órgão responsável pelo Enem, teria levado Vicenzi  a pedir demissão.

A decisão pegou todos de surpresa. Servidores relataram ao portal que a procuradora-chefe do instituto, Carolina Scherer Bicca, teria sido o pivô da demissão. O Ministério da Educação confirmou a demissão, que deve sair no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira (17).

A pasta informou ainda que Vicenzi  pediu para sair sem detalhar os motivos. Vale lembrar que Vicenzi  é o segundo chefe do órgão a sair do cargo no governo Bolsonaro. O Inep ficou sem presidente do dia 26 de março, quando o então ministro da Educação Ricardo Vélez Rodríguez demitiu o ex-chefe do instituto, Marcus Vinicius Rodrigues, até 29 de abril, dia em que Vicenzi foi anunciado pelo ministro Abraham Weintraub.

Siga RJ nas Redes Sociais

RET Davinci