Clareamento dental - Foto: Reprodução
Beleza Lifestyle

Saiba os principais mitos e verdades sobre clareamento dental

Especialista desmistifica o procedimento queridinho dos brasileiros

O Brasil lidera diversos rankings sobre estética – é o segundo país que mais realiza cirurgias plásticas e um dos que mais consomem cosméticos no mundo. Nessa busca pela aparência perfeita, um procedimento vem ganhando força: clareamento dental. É o que mostra a pesquisa da Academia Americana de Odontologia Cosmética, que aponta que quase 60% dos pacientes que procuram procedimentos estéticos buscam o clareamento dental. Um aumento de 15% em relação à pesquisa anterior (2017-2015).

Apesar da grande procura, ainda existem muitos mitos acerca do procedimento. Para ajudar, a dentista Katarina Chaves, da Blanc Odontologia, esclarece as principais dúvidas do processo, que deve ser feito por um profissional capacitado, ou sob sua orientação – no caso dos clareamentos caseiros. Confira:

RET Davinci

É possível clarear os dentes em casa?
Sim. Um dos métodos do clareamento é através do uso de placas obtidas da moldagem do paciente (individualizada e totalmente ajustada) que deverá ser utilizada com produto prescrito pelo dentista, conforme a indicação do caso, já que existe uma variedade de concentração e princípio ativo.

Clareamento é garantia de dentes brancos?
Na verdade ele clareia o tom do dente, e não branqueia. O que melhora bastante a aparência dos dentes.

Clareamento enfraquece o dente?
Não. Ele apenas remove as manchas através de processo químico que em nada altera a composição do esmalte.

É possível clarear restaurações?
Não. O produto age apenas em dente natural. O gel clareador não penetra na estrutura das restaurações.

Siga RJ nas Redes Sociais