Estivens Alves, o ex-marido de Najila Trindade, afirmou não ter ocorrido estupro - Foto: Reprodução
Acontece

Caso Neymar: “Não houve estupro”, diz ex-marido de Najila Trindade

Estivens Alves é considerado testemunha-chave para a investigação da denúncia

Estivens Alves, o ex-marido de Najila Trindade – que acusa o craque da Seleção Brasileira e do time francês PSG Neymar Jr. de de agressão sexual – falou publicamente pela primeira vez sobre o caso que ficou evidente em junho. Estivens é considerado testemunha-chave para a investigação da denúncia por ter sido a primeira pessoa com quem Najila conversou após manter relações sexuais com o jogador.

Leia Mais

Estupro: mulher que acusa Neymar entrega novas provas à polícia

Laudo médico de mulher que acusou Neymar de estupro aponta estresse pós-traumático

Um dia antes de prestar depoimento à Polícia Civil de São Paulo, Estivens afirmou, em entrevista à Isto É na terça-feira (23), que a ex-mulher não foi estuprada. De acordo com ele, na ligação que recebeu dela, em 16 de maio, um dia depois do suposto estupro com o atleta num hotel em Paris,  Najila lamentou, ainda chorando, a grosseria e o desprezo de Neymar.

No entanto, em nenhum momento, segundo Estivens, ela fez referência à violação sexual. “Não houve estupro”, concluiu ele. O ex-marido de Najila também relatou que soube por ela que “ambos haviam ficado juntos na noite anterior e que ele tinha sido um ‘escroto’, um ‘imbecil’, um ‘monstro que me agrediu, que me bateu’”. 

Confira a entrevista dividida em quatro partes abaixo:

Entenda o caso

O jogador Neymar está sendo acusado de estupro. O caso veio à tona na noite do dia 1º de agosto, quando o atacante do Paris Saint-Germain publicou, em sua conta no Instagram, um vídeo que diz estar sendo vítima de extorsão. No post, ele revela uma conversa trocada pelo WhatsApp que teve com uma modelo. Ela teve sua identidade preservada pela polícia.

Segundo a versão da suposta vítima, o crime teria acontecido na capital francesa no dia 15 de maio. No entanto, de acordo com as mensagens divulgadas na rede social do jogador, as conversas continuam nos dias seguintes ao suposto crime. O Boletim de Ocorrência foi registrado pela modelo no dia 31 de maio, em São Paulo.

Confira o pronunciamento do jogador sobre o caso: