Bolsonaro (C) com os médicos Antônio Macedo e Leandro Echenique durante visita a São Paulo — Foto: Reprodução/Facebook
Acontece Política

Bolsonaro será submetido a nova cirurgia

O presidente ficará afastado por dez dias

Jair Bolsonaro anunciou, na manhã deste domingo (1º), que deverá ficar no mínimo dez dias afastado da presidência da República. O chefe do Executivo Nacional revelou que este é o tempo necessário para se recuperar da nova cirurgia  que vai precisar fazer para corrigir uma hérnia (saliência de tecido) surgida no local das intervenções anteriores. Esta será o quarto procedimento feito no local depois de o presidente ter levado uma facada no abdomên, em 6 de setembro de 2018.

Leia Mais

Michelle Bolsonaro recebe alta após passar por cirurgia

Apesar do diagnóstico de correção, ainda não há confirmação de quando será feita a nova cirurgia. A operação, aliás, é considerada de médio porte e será feita Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. “Abrimos três vezes no mesmo lugar. Enfraqueceu”, explicou o médico Antonio Luiz Macedo, que atendeu o presidente após o atendado ocorrido há quase 1 ano.

Bolsonaro (C) com os médicos Antônio Macedo e Leandro Echenique durante visita a São Paulo — Foto: Reprodução/Facebook

Como faz sempre que se pronuncia publicamente, Bolsonaro publicou a notícia em suas redes sociais. “Agora em São Paulo com os Drs. Macedo e Leandro [Echenique, cardiologista]. Pelo que tudo indica curtirei uns 10 dias de férias com eles brevemente. Bom dia a todos”, escreveu Bolsonaro em suas contas no Facebook e no Twitter.

Ele foi avaliado pelos médicos nesta manhã, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. De lá, seguiu de helicóptero para o Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, onde onde participou de uma reunião privada e visitou um jardim. O presidente deverá voltar para Brasília ainda no fim da tarde.

Bispo Edir Macedo recepcionou Bolsonaro – Foto: Alan Santos/PR
Bolsonaro visita o Templo de Salomão, em SP – Foto: Alan Santos
Relembre

O presidente Jair Bolsonaro foi esfaqueado em 6 de setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora durante campanha eleitoral para a presidência. De lá para cá, passou por três cirurgias. O autor do atentado foi internado por tempo indeterminado em um manicômio judicial. Cinco cirurgiões e dois anestesistas participaram da intervenção. Durante o procedimento, Bolsonaro precisou receber quatro bolsas de sangue, e teve implantada uma bolsa de colostomia.

Siga RJ nas Redes Sociais

RET RHP 164 Anos