Acontece

Forever 21 entra com pedido de recuperação judicial

Forever 21 - Foto: reprodução/Internet
Para evitar falência, a rede deve fechar cerca de 300 unidades ao redor do globo

A rede de lojas de vestuário jovem, a Forever 21, anunciou, neste domingo (29), que irá entrar com pedido de recuperação judicial para tentar evitar falência. Após o anúncio, a marca, que tem 800 lojas em todo o mundo, incluindo o Brasil, informou que deve fechar cerca de 350 unidades, sendo 178 delas nos Estado Unidos. Além disso, foi informado que o pedido de recuperação judicial é uma forma da varejista de pedir trégua no pagamento de credores para, assim, reestruturar-se.

Leia mais

Forever 21 pode entrar com pedido de falência

De acordo com a empresa, o plano divulgado pretende fechar diversas lojas ao redor do globo. “Como parte da estratégia de reestruturação, a companhia planeja sair da maioria de suas localizações internacionais na Ásia e na Europa, mas continuará suas operações no México e na América Latina”, afirmou a Forever 21. Apesar da informaçõa, não está claro se a rede vai fechar alguma de suas lojas no Brasil, que possui 15 ao todo. A marca iniciou suas atividades no país em 2014.

Resultado de imagem para forever 21
A Rprever 21 entrou com pedido de recuperação judicial neste domingo (29) – Foto: Reprodução/Internet

A rede varejista que foi fundada em 1984 e tornou-se bastante popular entre consumidores jovens a partir de meados dos anos 1990, estima dívidas entre US$ 1 bilhão e US$ 10 bilhões. Tudo isso de acordo com os documentos enviados ao tribunal de falências do distrito de Delaware, nos EUA.

Resultado de imagem para forever 21
Forever 21 – Foto: reprodução
Compras on-line

Aliás, uma dos grandes fatores para ser declarada a falência da marca foi o aumento da compra pela internet. Nos últimos anos, a compra online se tornou preferência dos jovens norte-americanos. No Brasil, de acordo com o levantamento da NZN Intelligence,  74% dos consumidores preferem a modalidade online em relação às compras realizadas em lojas físicas.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar