Espetáculo Caixa de Natal no Marco Zero. Foto: Artur de Souza/Folha PE e Ashlley Melo/ Divulgação.
Acontece Fim de Ano

Cantata de Natal com Lucy Alves leva multidão ao Recife Antigo

O espetáculo Caixa de Natal abriu o ciclo natalino do Recife neste domingo (1).

A abertura do Ciclo Natalino do Recife foi neste domingo (1) com a inauguração da decoração festiva e shows que abrilhantaram a noite.

Um dos momentos mais prestigiados foi a tradicional cantata Caixa de Natal, que ilumina as janelas da Caixa Cultural no Marco Zero. Com a apresentação do Coral do Movimento Pró-criança, o espetáculo deu um show de brilho, luz e emoção.

Leia mais

Confira a entrevista exclusiva com a cantora Lucy Alves

No repertório, inclusive, canções símbolo da época natalina como “Sino de Belém” e “Noite Feliz” e também sucessos mundiais como “Oh Happy Day”. Refletindo a mistura de ritmos e culturas houve, ainda, espaço para canções pernambucanas como Maracatu Atômico, de Chico Science & Nação Zumbi.

A música, aliás, contou com a participação do guitarrista e embaixador do Movimento Pró-criança, Paulo Rafael, um dos convidados especiais da noite.

Lucy Alves
Lucy Alves foi a convidada especial da sexta edição da Caixa de Natal: Foto: Ashlley Melo/ Divulgação.
Lucy Alves foi a convidada especial da sexta edição da Caixa de Natal: Foto: Ashlley Melo/ Divulgação.

Quem também foi aguarda com ansiedade e entusiamo pelo público foi a cantora e atriz Lucy Alves. Ela surgiu nas janelas da Caixa Cultural ao som de “Nos Bailes da Vida”, de Milton Nascimento, música que traz a mensagem de que “todo artista tem de ir aonde o povo está”.

Ovacionada, com muitos aplausos e gritos de elogio, a artista mostrou todo o seu lado instrumentista, tocando violino, piano e sanfona, e agradeceu a todo o momento o carinho do público. “Recife, como eu falei, é uma honra estar aqui. Muito obrigada por esta noite encantadora”, disse.

Ela também enalteceu o coral de meninos e jovens que abrilhantava o espetáculo:” Viva todas as nossas crianças brasileiras porque isso aqui é o nosso futuro”.

Finalizando o espetáculo, Lucy pediu “licença para cantar um frevo e terminar com o astral lá em cima”, entoando, então, a música Chuva de Sombrinhas, que diz “Que é só aqui que tem, que é só aqui que há Duda no frevo, Alceu, Antonio Nóbrega”, uma das canções mais famosas do Carnaval pernambucano.