Política

Covid-19: há quase 4.000 infectados no Brasil, informa Ministério

O ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, falou na coletiva de imprensa em Brasília. (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O ministro Luiz Henrique Mandetta reforçou que a concordância entre os gestores públicos é indispensável para combater o coronavírus

Em novo balanço divulgado neste sábado (28), o Ministério da Saúde acrescentou 487 casos confirmados e 19 mortes por coronavírus aos números informados na sexta (27). Agora, já são 3.904 casos confirmados e 111 mortes causadas pela Covid-19 – doença provocada pelo novo coronavírus.

Leia mais

SP: Doria leva à Polícia ameaças que exigem reabertura do comércio

Nordeste é 2ª região com mais casos

Do total de casos, os estados que concentram a maior parte de infectados pelo vírus são São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Cada um deles possui 1.406, 558 e 314 confirmações, respectivamente. Na distribuição por região, o Sudeste concentra 56,9% dos casos no Brasil, seguido do Nordeste (16%), Sul (13,2%), Centro-Oeste (9,2%) e Norte (4,7%).

Mandetta garantiu que notificará a população caso ele contraia o vírus (Foto: Sérgio Lima/AFP)
Posicionamento do Ministro da Saúde

Durante coletiva de imprensa, em Brasília, o ministro Luiz Henrique Mandetta reforçou que a concordância entre os gestores públicos é indispensável para combater o coronavírus. “Para planejar dentro do SUS você precisa da União, dos Estados e dos Municípios. Essas três patinhas têm que ir todas na mesma direção. Se uma pata vai para outro lado, começa a girar ou ir para o lado”, declarou Mandetta. Ele aproveitou, ainda, para esclarecer que, caso fique doente, não esconderá a notícia. “Se eu testar positivo, pode ter certeza que eu vou vir aqui”, garantiu.