Em relatório divulgado nessa quarta (20), a ONU chama atenção para a ameaça que a pandemia impôs para o IDH das nações ao redor do mundo. (Foto: Jeffrey Young/Montagem)
Acontece

Pandemia ameaça desenvolvimento humano, alerta ONU

Pandemia pode reverter IDH pela primeira vez em 30 anos

Em relatório divulgado nessa quarta (20), o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD) alertou para as ameaças impostas pela pandemia do novo coronavírus às nações de todo o mundo. De acordo com o documento, a pandemia expôs as desigualdades nas populações de cada país e pode reverter o desenvolvimento humano pela primeira vez desde 1990.

Achim Steiner, administrador mundial do PNUD. (Foto: David Fisher/Oxford Martin School)

Segundo o chefe do PNUD, Achim Steiner, a crise causada pela Covid-19 tem mais potencial para impedir avanços no desenvolvimento anual dos países do que a crise financeira de 2007 ou o surto de ebola na África Ocidental. “A Covid-19 pode mudar essa tendência com seu golpe triplo na saúde, educação e renda”, afirmou.

Leia mais
Robôs entregadores chamam atenção durante quarentena
O fechamento das escolas pode ser um fator prejudicial para o IDH dos países. (Foto: Adriano Machado/Reuters)

O programa estima que de cada dez crianças em todo o mundo, seis não estão recebendo educação por causa do fechamento de escolas. Unindo isso ao fato de as medidas restritivas estarem afetando a maioria das economias, o declínio no IDH pode ser equivalente à anulação de todo o progresso alcançando desde 2014.

Pedro Conceição, diretor do escritório do PNUD. (Foto: Reprodução)

Entretanto, o documento reconhece que, por outro lado, a crise também revelou a força da ação coletiva diante de uma ameaça comum. “Se não incluirmos a igualdade na caixa de ferramentas políticas, muitos ficarão ainda mais para trás”, alertou Pedro Conceição, diretor do escritório do PNUD.

Leia mais
Sem Carnaval? Camarote Salvador já cogita devolução de ingressos

O relatório observou, ainda essa mesma força pode ser usada no combate às mudanças climáticas. “Se precisávamos de uma prova de conceito de que a humanidade consegue reagir coletivamente a um desafio global compartilhado, agora estamos vivendo isso”, destaca o texto.

Com informações do site Alô Alô Bahia (BA), parceiro do site Roberta Jungmann (PE) e do Portal IN (CE) na campanha Nordeste Unido.