Passageiros desembarcam com máscara em Buenos Aires - Foto: AFP
Malas Prontas

Aeroportos já cobram teste de Covid-19 e atestado de imunidade

O novo normal no mundo da aviação chegou com grandes mudanças

A pandemia do coronavírus transformou a realidade em diversos setores, mas o mais atingido foi a aviação. Novos protocolos de segurança para evitar futuros contágios estão fazendo com que aeroportos e companhias aéreas se desdobrem para pensarem em soluções. Aliás, em alguns locais no mundo, o “novo normal” já está sendo adotado com mudanças drásticas para passageiros.

A equipe de bordo também já passa por testes em algumas companhias – Foto: Reuters
Leia Mais

Companhias aéreas pretendem retomar voos nacionais em junho

Com o distanciamento obrigatório de 1,5 metros entre cada passageiro, as filas de check-in poderiam ultrapassar 800 metros. Isso seria inviável em qualquer terminal do mundo. Por causa da medida, que é muito importante, principalmente no início da reabertura dos aeroportos, os aeroportos pensaram em uma alternativa engenhosa. A partir dos dados de localização do celular, o passageiro poderá saber a hora que deve chegar ao terminal. De acordo com Daily Mail, as pessoas passarão a receber mensagens informando o momento que deverão estar no embarque, evitando assim as filas quilométricas.

Os passageiros serão informados do embarque através do celular – Foto: EPA/Franck Robichon

Outra grande novidade estará no interior das aeronaves. Enquanto algumas deixam o assento do meio vago, outras estão indo mais longe. Algumas companhias estudam inverter a cadeira e separar os passageiros por divisórias transparentes. Além disso, o serviço de bordo praticamente deixará de existir em voos nacionais. Por isso, cada passageiro receberá uma garrafa de água ao entrar no avião.

O objetivo é proteger os passageiros de tossidas ou espirros do vizinho, mas não se sabe ainda se a configuração é viável – Foto: Divulgação

Atualmente, em Hong Kong é obrigatório apresentar o teste de Covid-19 para desembarcar. Por outro lado, o aeroporto de Narita, em Tóquio, exige o teste apenas para passageiros que chegam de países de alto risco, como Itália e EUA. É uma espécie de atestado de imunidade, como o apresentado para vacina de febre amarela, exigido em alguns países.

Aeroporto de Narita, Tóquio – Foto: Divulgação

A luxuosa companhia aérea Emirates começou a oferecer exames de sangue da Covid-19 para passageiros que partem de Dubai. Os testes dão o resultado em cerca de 10 minutos. Ainda assim, eles não estão disponíveis de forma generalizada, mas o diretor da companhia, Adel Al Redha, afirmou em entrevista à Época, que espera ampliar a capacidade em um futuro próximo.

A Prefeitura de Caruaru confirmou, até agora, 2 casos do novo coronavírus. (Foto: Reprodução/Getty)