Pessoas passam a pedir bebidas pela internet - Foto: Divulgação
Acontece

Quarentena eleva pedidos de bebida alcoólica via delivery

Mesmo com a nova forma de venda, consumo total caiu durante isolamento

Mesmo com a quarentena e o fechamento de bares e restaurantes, o consumo de bebidas alcoólicas não ficou esquecido. Mas o isolamento social fez com que as pessoas mudassem a forma de consumo e se concentrassem em pedir bebidas pela internet. Com isso, a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas (Abead) se mostrou preocupada com o aumento do consumo de álcool. Além disso, a OMS também se mostrou preocupada com o aumento dos números e recomendou que governos limitassem a venda de bebidas alcoólicas durante a pandemia.

Consumo de álcool preocupa durante quarentena, mas setor registra diminuição nas vendas – Foto: Divulgação
Leia Mais

Artesanato digital: Fenearte 2020 pode ter edição online

Ainda assim, segundo dados, mesmo com aumento de pedidos de de bebida alcoólica via delivery, o consumo total diminuiu. Durante a pandemia do coronavírus, os e-commerces registraram um aumento de 50% na demanda de etílicos. Ainda assim, a falta de consumidores nos bares e restaurantes balanceou as estatísticas. As pessoas, agora, não lotam os estabelecimentos, mas bebem em casa com amigos e familiares por videoconferência, por exemplo.

Aplicativos de entrega passam a ter setor para bebidas – Foto: Gabriel Cabral/Folhapress

O número de pedidos na Evino subiu 20% entre fevereiro e março em comparação ao mesmo período de 2019. ALém disso, registrou um aumento de 72% em novos clientes e 19% em número de garrafas vendidas. Enquanto isso, o Zé Delivery, Empório e Sempre em Casa, canais de venda e entrega de bebidas da Ambev, também registraram aumento na demanda. Mas a empresa afirma que o aumento das vendas online não compensam a perda da verba decorrente do fechamento de bares e restaurante.

Entregador do Zé Delivery – Foto: Divulgação

Segundo a Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe), houve uma queda média de 52% no faturamento do setor. Além disso, 40% das empresas já disseram que sentiram retração nas vendas após o isolamento social. Ainda assim, a expectativa é de que os pedidos online ganhem espaço até mesmo depois da quarentena. Durante esse período, as empresas notaram que o consumo mudou inclusive em horário. Antes, os pedidos de bebidas alcoólicas aconteciam à noite e no começo da madrugada. Agora, são mais frequentes no final da tarde até início da noite.

Restaurantes só podem abrir para delivery – Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil