Europa não receberá brasileiros enquanto pandemia não estiver controlada - Foto: Montagem
Malas Prontas

Europa vai barrar entrada de brasileiros por causa da pandemia

A reabertura das fronteiras externas do continente deve acontecer em julho

Após momentos críticos durante a pandemia do coronavírus, a Europa prepara para reabrir suas fronteiras externas. Segundo a União Europeia (UE) e a zona Schengen, os países voltarão a receber turistas no dia 1º de julho. Ainda assim, nem todos os visitantes serão bem vindos. Os países europeus vão barrar a entrada de quem vive em locais em que a pandemia não está controlada.

União Europeia – Foto: Divulgação
Leia Mais

Oxford avança em pesquisa de injeção de anticorpos contra Covid-19

Nesta quinta-feira (11), a Comissão Europeia (poder executivo do bloco) informou que uma lista será criada com os países que terão entrada permitida no continente. Aliás, na prática, os brasileiros não poderão viajar para a Europa enquanto não controlar os casos de coronavírus. Entre os parâmetros que serão usados para permitir viajantes do exterior estão o número de novos casos, a tendência da pandemia (se está se expandindo ou foi controlada) e as políticas dos governos para combater o coronavírus, como testes, rastreamento e medidas de prevenção de contágio.

Teste para coronavírus – Foto: Reprodução/France24

Segundo a comissária de Assuntos Internos do bloco, Ylva Johansson, a situação epidemiológica de cada nação será o principal critério de decisão sobre quem terá acesso ao território europeu. Além disso, ela admitiu que a lista de países liberados será ampliada aos poucos, conforme a pandemia se controle em cada território. “Como a situação da saúde em certos países permanece crítica, a Comissão não propõe um levantamento geral da restrição de viagens nesta fase. A restrição deve ser levantada para os países selecionados com base em um conjunto de princípios e critérios objetivos”, afirmou o comunicado da UE.

A itália foi um dos países que mais sofreram com a pandemia – Foto: Getty Images
Leia Mais

Vacina desenvolvida por Oxford entra em terceira fase de testes

O Brasil tem o segundo maior número de casos de coronavírus no mundo. Além disso, o país caminha para ultrapassar o Reino Unido e ter o segundo maior número de mortes. A taxa de contágio no Brasil também continua acima de 1, o que indica transmissão fora de controle. Ainda assim, a UE vai avaliar também a capacidade de aplicar medidas de contenção durante a viagem e medidas de reciprocidade, ou seja, não abrir as fronteiras para os países que não recebem os europeus.