A equipe do Palácio de Kensigton achava o temperamento da duquesa difícil — Foto: Divulgação
Acontece

Livro revela apelido que Meghan Markle recebeu de funcionários

O especialista em realeza Tom Quinn fala sobre a alcunha em nova obra

Durante sua estadia no Palácio de Kensington, Meghan Markle certamente recebeu vários apelidos. Um deles, inclusive, de seu próprio sogro. Há dois anos, uma fonte revelou ao Daily Mail que a Duquesa de Sussex era chamada de “Tungsten” (“Tungstênio”, em português) pelo príncipe Charles, que associou a personalidade forte da atriz ao metal denso, bastante utilizado na produção de armas.

Meghan foi conduzida ao altar pelo sogro — Foto; Reprodução
Leia mais

Paris reabre cinemas e usa Minions para garantir o distanciamento

Entretanto, outra alcunha dada à esposa do príncipe Harry não era tão carinhosa. De acordo com o especialista em realeza Tom Quinn, que está lançando o livro “Kensington Palace: An Intimate Memoir from Queen Mary to Meghan Markle“, (ou “Palácio de Kensington: Um Relato Íntimo desde os Tempos da Rainha Mary à Meghan Markle” em tradução livre), os funcionários da propriedade real referiam-se à Duquesa como “Me-Gain”.

A expressão é uma junção de “me” (eu) com “again” (de novo ou novamente), que no português poderia ser traduzida como “Eu-De novo”. Conforme Quinn conta em sua obra, entre os funcionários do Palácio Markle tem fama de ser mal-humorada e querer tudo do seu jeito, o que justifica o apelido.

Siga RJ nas Redes Sociais