Praia de Bournemouth, no sul da Inglaterra, em 25 de junho de 2020 — Foto: Glyn KIRK/AFP
Acontece

Reino Unido ameaça voltar a fechar praias para impedir aglomeração

Assim como no Recife, o retorno da população às praias sem cumprir as medidas do governo pode causar uma segunda onda da Covid-19

Após registrar dois dias seguidos de praias lotadas, o governo do Reino Unido fez um alerta, nesta sexta (26), pedindo que a população respeite o distanciamento de 2 metros entre as pessoas para impedir uma segunda onda de casos de Covid-19 no país. Na quinta-feira (25), o ministro da Saúde, Matt Hancock, lembrou que o governo pode fechar espaços públicos se as regras forem violadas, e que “tomará medidas” se o número de infecções aumentar.

Praia de Bournemouth, no sul da Inglaterra, em 25 de junho de 2020 — Foto: Glyn KIRK/AFP
Leia mais

Contrato entre Band e Zeca Camargo deve ser assinado em breve

Nas últimas quarta (24) e quinta-feira (25), uma onda de calor levou milhares de britânicos ao litoral, o que provocou aglomerações em algumas praias. “A Covid-19 foi reduzida graças aos esforços de todo o mundo, mas (o vírus) continua circulando de maneira geral. Se não respeitarmos as diretrizes de distância física, o número de casos voltará a aumentar”, alertou o chefe da Serviços de Saúde da Inglaterra, Chris Whitty.

Praia de Bournemouth, no sul da Inglaterra, em 25 de junho de 2020 — Foto: Glyn KIRK/AFP

No Recife, a primeira semana de liberação das praias também vem acontecendo de maneira desregrada. O uso de máscara, por exemplo, que continua obrigatório em todo o Estado, foi ignorado por visitantes na praia de Boa Viagem, nessa quinta (25). Além disso, houve quem tomasse  banho de mar, atividade que ainda não foi liberado no litoral da capital pernambucana. Confira os cliques: