Meghan Markle - Foto: Reprodução
Acontece

Documentos dizem que família real abandonou Meghan “indefesa”

Documento faz parte do processo de Meghan e Harry contra um tabloide britânico

Meghan Markle considerou ter sido abandonada “indefesa” pela família real ao ser atacada por tabloides britânicos durante sua gravidez. Em documentos divulgados nesta quinta-feira (2), a atriz e esposa do príncipe Harry afirmou que foi “proibida de se defender” pela monarquia. Aliás, os documentos foram apresentados à Alta Corte de Londres no âmbito do processo movido por Meghan contra o MailOnline, site do jornal britânico Daily Mail, contra sua versão dominical Mail on Sunday e contra a empresa proprietária de ambos, a Associated Newspapers.

Meghan apresenta Archie aos avós, incluindo a rainha Elizabeth, ao lado do pai, o príncipe Harry – Foto: Reprodução/Instagram
Leia Mais

Astros britânicos se mobilizam em prol da indústria de shows

A atriz acusa o jornal britânico de violação de privacidade. Além disso, reivindica direito de proteção de dados e de copyright, após a publicação de trechos de uma carta dirigida a seu pai, Thoms Markle, em agosto de 2018. Segundo Meghan, o MailOnline “agiu de forma desonesta”, modificando a carta.  Aliás, parte da acusação de Meghan foi desconsiderada pela Justiça em maio.

Meghan e Harry processaram o tabloide britânico – Foto: Divulgação

O grupo de mídia rejeita as acusações e mantém que a publicação era de interesse público e se deu com base na liberdade de expressão. Aliás, o Mail justificou a matéria da carta dizendo que cinco amigos de Meghan divulgaram a versão dela dos eventos em entrevistas à revista norte-americana People. Ainda assim, essas pessoas não tiveram os nomes divulgados. Enquanto isso, a equipe jurídica de Meghan afirma que ela não autorizou ou planejou que seus amigos contassem à People sobre a carta.

“A reclamante se tornou alvo de um grande número de artigos falsos e prejudiciais pela mídia tabloide britânica, especificamente pelo réu, o que causou tremendo sofrimento emocional e danos à sua saúde mental”, disseram seus advogados em uma submissão à Suprema Corte. “Como seus amigos nunca a tinham visto nesse estado antes, eles ficaram preocupados com o bem-estar dela, especificamente quando ela estava grávida, desprotegida pela instituição e proibida de se defender”, completaram.

Meghan, Harry e o pequeno Archie – Foto: Divulgação

Meghan e Harry estão morando em Los Angeles, nos Estados Unidos, junto de seu filho Archie, após abandonarem as funções reais no final de março. Aliás, os ataques dos tabloides e a falta de apoio da família real foram, segundo ambos, a razão principal de sua decisão de abandonarem as funções da realeza.