Acontece

Hamilton faz novo e duro protesto contra o racismo

Hamilton faz novo e duro protesto contra o racismo nos EUA
Lewis Hamilton luta contra o racismo nos EUA - Foto: Reprodução/Instagram.
Piloto usou os holofotes de sua 90ª vitória para cobrar a prisão dos policiais que assassinaram Breonna Taylor.

Lewis Hamilton já é considerado por muitos o maior piloto de todos os tempos. Seus números na Fórmula, inclusive, 1 são a prova disso. Neste domingo (13), ele conquistou a sua 90ª vitória e, agora, está prestes a se tornar o maior vencedor da história da competição.

Mas, toda a grandeza de Hamilton extrapola e transcende o grid de largada. Indiscutivelmente um dos principais atletas que luta pelo combate ao racismo, o piloto inglês, mais uma vez, usou os holofotes da vitória para denunciar os crimes contra a população negra.

Hamilton faz novo e duro protesto contra o racismo nos EUA
Hamilton durante o protesto deste domingo – Foto: Reprodução.
Hamilton faz novo e duro protesto contra o racismo nos EUA
Ele lembrou a morte de Breonna Taylor – Foto: Reprodução/Instagram.

Ao subir no pódio do Grande Prêmio da Toscana, na Itália, Hamilton vestia uma camiseta que cobrava a prisão dos responsáveis pelo assassinato de Breonna Taylor. Há exatos seis meses, no dia 13 de março, a norte-americana de 26 anos foi morta a tiros disparados por policiais dentro de seu apartamento, na cidade de Louisville, nos Estados Unidos.

Leia mais

Futebol, tênis e beisebol se unem à NBA em protesto antirracista

“Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor”, era a mensagem trazida na roupa do piloto. Nas costas, a imagem de Breonna e a seguinte frase: “Diga o nome dela”. Ao usar a camisa no protesto, ele subiu ao pódio sem, inclusive, exibir os patrocinadores da Mercedes.

Hamilton subiu ao pódio com camiseta que pedia a prisão dos policiais que assassinaram a jovem negra americana – Foto: Getty Images.
Lewis Hamilton é um dos atletas mais engajados na luta contra o racismo e a violência policial – Foto: Mark Thompson/Pool via REUTERS.

Nas redes sociais, o atleta também pediu justiça pelo caso. “Faz seis meses que Breonna Taylor foi assassinada por policiais, em sua própria casa. Nenhuma justiça ainda foi feita. Não vamos ficar em silêncio”, escreveu no Instagram.

Leia mais

Obama homenageia John Lewis, pioneiro na luta pelos direitos civis

Com a vitória deste domingo, Lewis Hamilton está apenas a uma pole position de se igualar ao record de Michael Schumacher. Os próximos Grandes Prêmios da Fórmula 1, aliás, estão marcados para os fins de semana de 25 de setembro e 9 de outubro.

Dünyaya açılmak için hala neden bekliyorsunuz?

Türk takipçi

Günümüz de en önde giden sosyal medya platformlarından olan instagram ile günümüzün uzun bir süresini geçiriyoruz tabiki bu durumda ise birşeyler paylaştığımız vakit beğenilmek istiyoruz. yüzler ce binlerce takipçisi olan arkadaşlarınızdan yada rakip iş yeri sahiplerinizden önde olmak istemezmisiniz? eğer bunları düşünüyor ve siz de sosyal medya da satış yaparak para kazanmak istiyorsanız sizi https://instagramaktiftakipci.com/turktakipci/ bekliyoruz