Aos 60 anos e cheio de disposição, o ator fez revelações em entrevista - Foto: TV Globo/Divulgação
Entrevista

“Quero acordar mais otimista, mas está difícil”, diz Celulari

O ator fez várias revelações em entrevista à colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo

Recém-curado de um câncer, Edson Celulari dá um banho de vitalidade e disposição. Em entrevista especial à colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, o ator contou como se sente aos 60 anos, sendo 40 deles de carreira, o que faz para cuidar da saúde e como enxerga o atual cenário político do Brasil.

Praticante assíduo de tênis de mesa, Celulari conta que a atividade é o seu segredinho para manter a disposição. “Descobriram uma vez que a energia desprendida por um profissional de alto nível de tênis de mesa é maior do que a de um jogador de vôlei”, explica. O ator não é do tipo que espera a idade chegar: “Claro, ter 60 anos é ter 60 anos. A energia muda, os seus tempos também […] Mas o entusiasmo, esse permanece”, comenta.

Edson Celulari pratica tênis de mesa – Foto: TV Globo/Divulgação

O ator lembrou como se sentiu ao descobrir o câncer, um linfoma não-Hodgkin. Contou que, aos 58 anos, quando teve a notícia, só pensava nos filhos, na vida, nos afetos. “Quando descobri que era um câncer com tratamento e muita chance de dar bom resultado, a notícia não podia ser melhor”, relembra.

Celulari foi indagado sobre em quem votou para presidente. Preferiu não revelar. Mas expôs o seu sentimento em relação ao país: “Como artista e cidadão, tomara que não sejamos atingidos com censura, proibições. Tomara que a gente não retroceda […] Quero acordar otimista a cada dia, só que está difícil”.

La fleury – moreia 728×90

Siga RJ nas Redes Sociais