Acontece

Novo secretário de Cultura promete diálogo com classe artística

O novo gestor sabe dos desafios que terá que enfrentar com a extinção do ministério da Cultura - Foto: Reprodução
Da área do patrimônio público, o gestor deve ter um olhar voltado para museus e prédios históricos

O novo secretário de Cultura do Estado, Gilberto Freyre Neto toma posse nesta terça-feira (1º). Em conversa com o Site Roberta Jungmann, ele contou que tem entre suas metas o diálogo com os mais diferentes segmentos da cultura. Afirmou que a transição de cargo com a ex-secretária Antonieta Trindade será tranquila, sem choques, apenas “mudando as peças e ajustando à maquina”. Os detalhes da gestão serão alinhados após a reunião com o governador Paulo Câmara, na próxima sexta-feira (4).

Aos 45 anos, Gilberto é administrador de empresas, com especialização em gestão cultural pela escola francesa AGECIF, de Paris. Possui vasta experiência na área, participou da implantação e gestão do Museu Cais do Sertão e foi coordenador de projetos especiais da Fundação Gilberto Freyre. Duas palavras serão forte em sua gestão: desconcentração e descentralização. “Não terei papel político na pasta e sim técnico. Quero levar a Secretaria de Cultura para os mais diversos locais do Estado e explorar os maior número de temas que pudermos”, explica.

O bom uso do recurso público também é um dos focos de Freyre. Sobre a sua atuação com a classe artística, sempre tema de polêmica, principalmente pelo pagamento de cachês, o novo secretário garante que o diálogo e a aproximação com a classe será ainda maior: “A classe artística é um exército. Quero ainda mais clareza e diálogo. Vale lembrar que a classe é parte da Cultura e não um todo, devemos trabalhar para atender também outras áreas”, diz.

Do campo do patrimônio, como ele se define, Gilberto diz que terá um olhar para a preservação do patrimônio público. No Governo Bolsonaro, o secretário sabe que terá enfrentar problemas na vinda de recursos federais, já que o presidente Jair Bolsonaro prometeu modificar todo o sistema de verbas para a Cultura, entre elas, no uso da Lei Rouanet, que beneficia diversos projetos e eventos do Estado. “Já me prontifiquei com o governador para ser um elo para identificar caminhos. Ir em busca de empresas públicas, bancos, parcerias públicas e outros meios em prol da Cultura. É preciso saber a proposta do Governo Federal para o setor. Mas, caminhos serão achados diante da grandeza de Pernambuco”, garante.

Dünyaya açılmak için hala neden bekliyorsunuz?

Türk takipçi

Günümüz de en önde giden sosyal medya platformlarından olan instagram ile günümüzün uzun bir süresini geçiriyoruz tabiki bu durumda ise birşeyler paylaştığımız vakit beğenilmek istiyoruz. yüzler ce binlerce takipçisi olan arkadaşlarınızdan yada rakip iş yeri sahiplerinizden önde olmak istemezmisiniz? eğer bunları düşünüyor ve siz de sosyal medya da satış yaparak para kazanmak istiyorsanız sizi https://instagramaktiftakipci.com/turktakipci/ bekliyoruz