Valesca
Valesca Popozuda - Foto: Reprodução/Rafael Cusato/Ed. Globo.
Carnaval

“Posso estar pelada e as pessoas têm que respeitar”, diz Valesca

Cantora destacou que o respeito vale para o Carnaval e todos os dias do ano

A cantora Valesca Popozuda mandou um recado que deve ser seguido não apenas no Carnaval. Em entrevista à Revista Quem, após o show que fez na noite deste domingo (29) no Camarote Quem O Globo na Sapucaí, a funkeira falou sobre o assédio sofrido pelas mulheres.

Leia mais

Claudia Leitte para show para atender fã que passava mal

“Todos os dias a gente tem que lutar contra o machismo, o assédio. Eu posso estar de short curto, de peito de fora, pelada e as pessoas têm que respeitar. Meu corpo, minhas regras e eu faço o que quiser”, disse. O respeito, é claro, não deve se limitar aos dias de folia. “Quando chega uma data importante as pessoas celebram muito, mas a gente tem que lembrar todos os dias porque as mulheres existem todos os dias. Tudo o que a gente quer é respeito”, completou.

Valesca
Cantora animou o Camarote Quem O Globo – Foto: Reprodução/Rafael Cusato/Ed. Globo.

Uma das principais representantes do funk, a cantora se orgulha em saber que muitas mulheres se inspiram em suas músicas para fazerem o que sentem vontade. “Eu digo sempre nas minhas letras o que muitas não conseguem ou têm vergonha de falar. A gente tem que colocar a voz no mundo, não podemos ter vergonha do que as pessoas vão pensar”, concluiu Valesca.