Letrux no FIG - Foto: Felipe Souto Maior/Divulgação
Acontece

FIG 2019 tem viés político contra Jair Bolsonaro

O festival é palco para artistas externarem o momento político do País

O Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), um dos maiores festivais de cultura do País, como não poderia deixar de ser, sempre acaba tendo um cunho político. Os artistas aproveitam o palco para fazer críticas e externar o que sentem. O multi Antonio Carlos Nóbrega, na igreja Matriz, falou em forma de repente: “Não precisa ser doutor, muito menos explicar. Nem carece de patente de diplomata. Quando corre da mamata, que só anda a prosperar. Os requisitos são bem poucos para o fulano, basta ser miliciano e um hambúrguer fritar. E ser padrinho de um laranja. O Queiroz dá banana para “nós” e para o Trump se abaixar”.

Já no palco Dominguinhos, alguns artista intercalavam apresentações com um “Fora Bolsonaro”.  Zélia Duncan, no sábado (20), lembrou que a arte é um meio de resistência. Já a cantora carioca Letrux executou uma performance com a bandeira de Lula Livre pelo rosto e corpo. Festival de cultura tem de ter protesto e pronunciamento da classe artística.

SBD RHP 164 Anos