Ronaldo Caiado, governador de Goiás — Foto: Divulgação
Acontece

Ronaldo Caiado pede “lockdown” em Goiás

Também nesta segunda (29) Ibaneis Rocha declarou estado de calamidade pública no DF

Ronaldo Caiado, governador de Goiás, orientou os prefeitos do estado, durante reunião nesta segunda (29), a implementarem um “lockdown” durante 14 dias. O governador estaria preocupado com um estudo da Universidade Federal de Goiás (UFG), que aponta um possível colapso do sistema de saúde goiano agora em julho. De acordo com a sugestão de Caiado, as cidades devem fechar o comércio durante 14 dias e reabri-lo por igual período, alternadamente, até setembro.

O objetivo do lockdown é aumentar a taxa de isolamento, por consequência, conter a curva de infecções no estado — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Leia mais
“Eu não posso aceitar que haja omissão de autoridades. A responsabilidade é de todos nós. Cada prefeito e cada prefeita vai responder pelo caos nos seus municípios. Reflitam bem, analisam bem”, disse Caiado.  Até agora, de acordo com o Ministério da Sáude, Goiás registra 21.984 casos do novo coronavírus e 435 óbitos pela doença confirmados. Apesar de, na comparação com os outros estados, os números serem baixos, a curva de novas infecções é a que mais cresce no país.
Leia mais

Glenda Kozlowski pode ser contratada pelo Flamengo

Ibaneis Rocha, governador do DF — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Também na manhã desta segunda (29), Ibaneis Rocha declarou estado de calamidade pública no Distrito Federal, diante das consequências da Covid-19 em Brasília. Quando o Estado toma essa decisão de decretar calamidade, é porque a sua capacidade de resposta à crise já está seriamente comprometida. Em todo o DF, segundo levantamento do Ministério da Saúde, já são 44.905 casos confirmados de Covid-19 e 548 óbitos pela doença.