Motoristas de uber não estão tendo tanta demanda nesse período. (Foto: Getty via BBC)
Acontece

Uber demite mais de 6 mil somente no mês de maio

Nesta segunda, 3 mil funcionários receberam comunicado por e-mail anunciando a demissão

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a demanda pelos serviços de transporte por aplicativo diminuiu bastante. E as consequências disso já estão aparecendo. Somente no mês de maio, a Uber cortou cerca de 6.700 empregos em todo o mundo. Desses, 3.700 foram demitidos no início do mês e, nesta segunda (18), o presidente do aplicativo, Dara Khosrowshahi, enviou o anúncio de um novo corte para outros 3.000 mil funcionários.

Leia mais

Primeiro teste de vacina contra Covid-19 tem resultado positivo

Dara Khosrowshahi, CEO da Uber. (Foto: Anushree Fadnavis/Reuters)

“Para aqueles de vocês pessoalmente impactados, eu realmente sinto muito”, escreveu Khosrowshahi, segundo divulgou o site Business Insider, que teve acesso a uma cópia do e-mail. Não foram divulgados os números de demissões relativos a cada país. De acordo com a empresa, aliás, as corridas despencaram 80% em todo o mundo apenas em abril. No Recife, inclusive, os veículos por aplicativo foram inclusos no rodízio de carros determinado no ‘lockdown’ de 15 dias.