Acontece

Remédio para azia é testado contra Covid-19

Remédio para azia é testado contra Covid-19 - Foto: Divulgação
Dez pacientes apresentaram melhora nos sintomas, mas o estudo ainda é pequeno

Dez pacientes com Covid-19 foram tratados para a doença com um remédio contra azia. Todos, aliás, apresentaram melhora dos sintomas. A série de casos foi publicada na revista Gut, da British Society of Gastroenterology e publicação do grupo BMJ. Ainda assim, a pesquisa é pequena e não indica que a droga seja eficaz contra o coronavírus.

Remédio para azia é testado contra coronavírus – Foto: Divulgação

Os cientistas selecionaram oito pessoas do estado de Nova York, uma de Nova Jersey e outra da Suécia para participar da pesquisa. Todas foram medicadas com altas doses da droga Famotidina, popular nos EUA por seu preço acessível em comparação a outros medicamentos com funções semelhantes. Entre os pacientes, sete tinham resultado positivo para Covid-19 apontado por teste PCR (considerado padrão-ouro), dois tiveram a doença confirmada por testes sorológicos e o último teve somente o diagnóstico clínico.

Teste PCR para diagnosticar Covid-19 – Foto: Divulgação
Leia Mais

Vacina contra coronavírus deve ser “bem público mundial”, diz ONU

Segundo os pesquisadores, cerca de 48 horas após o início do uso da Famotidina, todos os pacientes já relatavam melhora dos sintomas. Ainda assim, havia grande variação do período sintomático anterior dos pacientes e nenhum deles foi hospitalizado. Com isso, os próprios autores alertam para as grandes fragilidades da pesquisa. Ela não é um ensaio clínico duplo-cego, no qual médicos e pacientes não sabem, respectivamente, o que estão dando ou tomando, não é controlado, quando há um grupo de controle para comparação dos resultados com os pacientes que usaram determinado medicamento, nem randomizado, quando a escolha dos pacientes que farão parte do estudo é aleatória.

Estudos sobre eficácia de remédios contra coronavírus – Foto: Divulgação

Estudos anteriores sobre a eficácia do remédio estiveram em curso nos Estados Unidos, mas devido à propagando do presidente Trump pela hidroxicloroquina, eles não seguiram com tanta seriedade e apoio. Ainda assim, pesquisadores começaram a analisar que as modelagens moleculares apontavam que o medicamento poderia impedir a ação de uma enzima essencial para a replicação viral. Além disso, outra pesquisa indicou que, em pacientes com Covid-19 e não intubados, a Famotidina estava associada com redução da chance de morte ou intubação. “Os achados são observacionais e não devem ser interpretados como se a Famotidina tivesse efeito protetivo contra a Covid-19”, alertou os autores.

Dünyaya açılmak için hala neden bekliyorsunuz?

Türk takipçi

Günümüz de en önde giden sosyal medya platformlarından olan instagram ile günümüzün uzun bir süresini geçiriyoruz tabiki bu durumda ise birşeyler paylaştığımız vakit beğenilmek istiyoruz. yüzler ce binlerce takipçisi olan arkadaşlarınızdan yada rakip iş yeri sahiplerinizden önde olmak istemezmisiniz? eğer bunları düşünüyor ve siz de sosyal medya da satış yaparak para kazanmak istiyorsanız sizi https://instagramaktiftakipci.com/turktakipci/ bekliyoruz